Serviços Industriais

Centro de Serviços Industriais Açotubo.

O Grupo Açotubo desenvolveu o Centro de Serviços Industriais, uma estrutura completa para garantir a sua tranquilidade a qualquer momento.

Diferenciais:

  • Corte Metálico
  • Conformação de Chapas e Perfis
  • Processos de Soldagem
  • Jateamento e Pintura
  • Projetos Especiais
  • Laboratório de Qualidade

Corte
Processo industrial de adequação do material a ser comercializado, nas medidas especificadas pelo cliente.
Corte a Laser
Corte térmico a laser de precisão decimal e excelente acabamento para chapas e tubos.
Corte a Plasma
Corte térmico a plasma para chapas e tubos de espessura acima de 6,35 mm sem exigência de precisão decimal.
Corte Transversal/Longitudinal
Processo de blanqueamento de chapas nos sentidos longitudinais e transversais.
Ensaios Destrutivos
Ensaios destrutivos obtidos a partir de um corpo de prova extraído do material em poder, no qual serão encaminhados a um laboratório qualificado para as respectivas análises. Dividem-se em:
  • • Ensaios de tração: Visa avaliar os limites de resistência mecânica (ruptura) do material.
  • • Ensaios Mecânicos: Avalia o conjunto de propriedades mecânicas que definirão os valores quanto à sua resistência, em função dos limites impostos ao projeto a ser executado. Neste ensaio, serão fornecidos os valores de tração, escoamento, alongamento e estricção.
  • • Ensaios de Impacto (Charpy): São ensaios realizados em uma faixa ampla de temperaturas, visando determinar a temperatura de transição frágil e útil do material.
Ensaios de Dureza (HB)
Ensaio do tipo não destrutivo. Consiste na aplicação de uma carga conhecida através de um penetrador de geometria conhecida e na medição da profundidade de penetração. Este grau de dureza pode ser convertido em várias classes e escalas de padrão, de acordo com a especificação prevista em cada projeto.
Jateamento
Processo utilizado para a remoção de óxidos e impurezas inorgânicas, incluindo-se nestas categorias: carepa de recozimento e de laminação, camadas de ferrugem, etc.; Neste processo (ao contrário da decapagem), sua remoção é realizada por atritos de contato, podendo ser por granalha de aço ou micro grãos de óxidos abrasivos.
Líquido Penetrante (Soldagem)
O ensaio por Líquido Penetrante (LP) é um método de ensaio não destrutivo (END) utilizado unicamente para detectar descontinuidades que estejam abertas para a superfície como trincas, dobras, poros, etc. Esse método é de simples aplicação, requerendo do inspetor analítico, verificação das normas aplicáveis neste ensaio.
Normalização
Tratamento térmico caracterizado por remover tensões devidas aos processos de fundição e conformação mecânica, visando ajustar seu tamanho do grão, obtendo como resultado uma estrutura mais fina; seu resfriamento é uniforme ao ar, sem restringi-lo ou acelerá-lo, até a temperatura ambiente.
Partículas Magnéticas (Soldagem)
O Ensaio Não Destrutivo por Partículas Magnéticas (PM) ou Magnetic Particle Testing (MPT), constitui-se em uma modalidade de Ensaios Não Destrutivos, que decorre da produção de campos magnéticos homogêneos em forma de linhas de fluxo do tipo magnético em materiais ferromagnéticos; sua finalidade é detectar a constatação de eventuais imperfeições internas, oriundas nos processos de tratamento e usinagem.
Pintura Epóxi
Proteção anticorrosiva externa de tubos de aço, tubulação aérea (ambientes úmidos ou secos), orla marítima e ambientes industriais. Finalidades: Em condução de gás, óleos, água, minérios, entre outros.
Revenimento
Aplicado nos aços temperados, imediatamente após a têmpera, resultando em modificação na estrutura obtida; Esta alteração estrutural resulta em melhoria na ductilidade, ou seja, além de aliviar ou eliminar as tensões internas, o aço adquire melhores condições de usinabilidade.
Têmpera
É o tratamento térmico mais importante do aço, em especial aos usados na construção mecânica; este processo promove modificações estruturais tão intensas no aço, que acabam por resultar num grande aumento em sua dureza, resistência ao desgaste e à tração, ao mesmo tempo em que suas propriedades relacionadas com a ductilidade diminuem, originando tensões internas (estruturais e térmicas) em grande intensidade. São exigidos para correção destes inconvenientes, um processo posterior denominado de revenimento.
Alívio de Tensão
Recozimento do tipo subcrítico, destinado a eliminação de tensões internas sem modificação fundamental das propriedades existentes, realizados após a deformação a frio, tratamento térmico, soldagem, usinagem, etc.
Biselamento
Chanfro realizado em extremidades de tubos destinados à operação de normas de aplicação (API 5L ou ASME B16.25).
Brunimento (Aço/Tubo)
O brunimento é um processo de usinagem por brasão após mandrilhamento, torneamento, fresamento, retificação interna, etc., proporcionando uma geometria precisa do furo e bom acabamento superficial.
Corte
Processo industrial de adequação do material a ser comercializado, nas medidas especificadas pelo cliente.
Decapagem
Decapagem é todo o processo destinado à remoção de óxidos e limpeza de impurezas inorgânicas, de categorias do tipo: carepas de recozimento e de laminação, camadas de ferrugem, cascas oriundas de fundição, incrustações superficiais, além de poeiras e demais resíduos oriundos de processos industriais.
Decapado e Oleado
Idem ao processo decapado, acrescentando à superfície do material uma fina camada de óleo protetivo, inibindo-o do processo de oxidação ou precipitação de ferrugem.
Descascamento e Desbaste
Operação de remoção de material da superfície da barra laminada à quente, objetivando a obtenção de um melhor acabamento ou ainda, eliminar eventual camada de descarbonetação superficial. Neste processo, não ocorrerão alterações nas características mecânicas do produto laminado a quente.
Endireitamento
Este processo mecânico tem por finalidade executar o alinhamento na superfície do material sem danificá-lo, ou seja, garantir sua retilineidade, dentro da classe de tolerâncias dimensionais permissíveis; Em geral, são aplicáveis em materiais que sofreram tratamento térmico de alguma natureza.
Ensaios Destrutivos
Ensaios destrutivos obtidos a partir de um corpo de prova extraído do material em poder, no qual serão encaminhados a um laboratório qualificado para as respectivas análises. Dividem-se em:
  • • Ensaios de tração: Visa avaliar os limites de resistência mecânica (ruptura) do material.
  • • Ensaios Mecânicos: Avalia o conjunto de propriedades mecânicas que definirão os valores quanto à sua resistência, em função dos limites impostos ao projeto a ser executado. Neste ensaio, serão fornecidos os valores de tração, escoamento, alongamento e estricção.
  • • Ensaios de Impacto (Charpy): São ensaios realizados em uma faixa ampla de temperaturas, visando determinar a temperatura de transição frágil e útil do material.
Ensaios de Dureza (HB)
Ensaio do tipo não destrutivo. Consiste na aplicação de uma carga conhecida através de um penetrador de geometria conhecida e na medição da profundidade de penetração. Este grau de dureza pode ser convertido em várias classes e escalas de padrão, de acordo com a especificação prevista em cada projeto.
Jateamento
Processo utilizado para a remoção de óxidos e impurezas inorgânicas, incluindo-se nestas categorias: carepa de recozimento e de laminação, camadas de ferrugem, etc.; Neste processo (ao contrário da decapagem), sua remoção é realizada por atritos de contato, podendo ser por granalha de aço ou micro grãos de óxidos abrasivos.
Líquido Penetrante (Soldagem)
O ensaio por Líquido Penetrante (LP) é um método de ensaio não destrutivo (END) utilizado unicamente para detectar descontinuidades que estejam abertas para a superfície como trincas, dobras, poros, etc. Esse método é de simples aplicação, requerendo do inspetor analítico, verificação das normas aplicáveis neste ensaio.
Normalização
Tratamento térmico caracterizado por remover tensões devidas aos processos de fundição e conformação mecânica, visando ajustar seu tamanho do grão, obtendo como resultado uma estrutura mais fina; seu resfriamento é uniforme ao ar, sem restringi-lo ou acelerá-lo, até a temperatura ambiente.
Partículas Magnéticas (Soldagem)
O Ensaio Não Destrutivo por Partículas Magnéticas (PM) ou Magnetic Particle Testing (MPT), constitui-se em uma modalidade de Ensaios Não Destrutivos, que decorre da produção de campos magnéticos homogêneos em forma de linhas de fluxo do tipo magnético em materiais ferromagnéticos; sua finalidade é detectar a constatação de eventuais imperfeições internas, oriundas nos processos de tratamento e usinagem.
Polimento
Processo mecânico de usinagem por abrasão (rebolos abrasivos), com a finalidade de melhoria nos requisitos de acabamento, inclusive quanto aos aspectos visuais do material.
Recozimento
Seu objetivo principal tem como consequência remover tensões devidas aos processos de fundição e conformação mecânica, a quente ou a frio, reduzindo a dureza do aço e melhorando sua ductilidade, além de ajustar o tamanho do grão, produzindo uma estrutura definida, eliminando os defeitos causados por deformação mecânica ou tratamentos térmicos a que o material fora submetido.
Retificação
Trata-se da obtenção da bitola final por ação de rebolos (abrasivos), após uma pré-calibração da barra laminada (via trefilação ou descascamento), visando a eliminação de ovalização, evitando-se danos ao material processado e ao equipamento. Os benefícios deste processo resultam numa melhor qualidade de acabamento superficial e tolerâncias dimensionais mais rigorosas.
Revenimento
Aplicado nos aços temperados, imediatamente após a têmpera, resultando em modificação na estrutura obtida; Esta alteração estrutural resulta em melhoria na ductilidade, ou seja, além de aliviar ou eliminar as tensões internas, o aço adquire melhores condições de usinabilidade.
Têmpera
É o tratamento térmico mais importante do aço, em especial aos usados na construção mecânica; este processo promove modificações estruturais tão intensas no aço, que acabam por resultar num grande aumento em sua dureza, resistência ao desgaste e à tração, ao mesmo tempo em que suas propriedades relacionadas com a ductilidade diminuem, originando tensões internas (estruturais e térmicas) em grande intensidade. São exigidos para correção destes inconvenientes, um processo posterior denominado de revenimento.
Têmpera e Revenimento com ATC
Idem ao processo de têmpera e revenimento, utilizando-se de processos com atmosfera cuja composição é controlada.
Trefilação
Consiste no tracionamento da barra de aço em uma matriz (fieira) com redução da secção, obtendo-se a bitola e o acabamento desejados. Este processo é executado à frio e confere ao material, pelo fenômeno de encruamento dos grãos, características mecânicas que facilitam processos posteriores de de fabricação e desempenho da peça final.
Trepanação e Usinagem
Processo de furação profunda e usinagem de barras e tubos de aço, que consiste em trepanar a barra com o aproveitamento de seu núcleo, evitando que se transforme em cavacos a área a ser furada. Em função deste processo possuir técnicas especiais de manufatura, devem ser observados limites de sobremetal (pré-estabelecidos) para o material, em decorrência das etapas que antecedem a trepanação, o material é submetido à preparação e limpeza das superfícies. Podem ser fornecidos em estado bruto ou usinados, inclusive mediante a desenhos e especificações técnicas fornecidas.
Ultrassom (Soldagem)
A principal finalidade do ensaio por ultrassom é a detecção de descontinuidades internas em materiais ferrosos e não ferrosos metálicos e não metálicos, através da introdução de um feixe sônico com características compatíveis com a estrutura do material a ser ensaiado. Este feixe sônico, uma vez introduzido numa direção favorável em relação a descontinuidade (interface), refletirá esta descontinuidade e demonstrará na tela do aparelho em utilização, picos desta imperfeição (eco). Algumas descontinuidades superficiais também podem ser detectadas por este tipo ensaio não destrutivo.
Biselamento
Chanfro realizado em extremidades de tubos destinados à operação de normas de aplicação (API 5L ou ASME B16.25).
Brunimento (Aço/Tubo)
O brunimento é um processo de usinagem por brasão após mandrilhamento, torneamento, fresamento, retificação interna, etc., proporcionando uma geometria precisa do furo e bom acabamento superficial.
Corte
Processo industrial de adequação do material a ser comercializado, nas medidas especificadas pelo cliente.
Corte a Plasma
Corte térmico a plasma para chapas e tubos de espessura acima de 6,35 mm sem exigência de precisão decimal.
Decapagem
Decapagem é todo o processo destinado à remoção de óxidos e limpeza de impurezas inorgânicas, de categorias do tipo: carepas de recozimento e de laminação, camadas de ferrugem, cascas oriundas de fundição, incrustações superficiais, além de poeiras e demais resíduos oriundos de processos industriais.
Decapado e Oleado
Idem ao processo decapado, acrescentando à superfície do material uma fina camada de óleo protetivo, inibindo-o do processo de oxidação ou precipitação de ferrugem.
Ensaios Destrutivos
Ensaios destrutivos obtidos a partir de um corpo de prova extraído do material em poder, no qual serão encaminhados a um laboratório qualificado para as respectivas análises. Dividem-se em:
  • • Ensaios de tração: Visa avaliar os limites de resistência mecânica (ruptura) do material.
  • • Ensaios Mecânicos: Avalia o conjunto de propriedades mecânicas que definirão os valores quanto à sua resistência, em função dos limites impostos ao projeto a ser executado. Neste ensaio, serão fornecidos os valores de tração, escoamento, alongamento e estricção.
  • • Ensaios de Impacto (Charpy): São ensaios realizados em uma faixa ampla de temperaturas, visando determinar a temperatura de transição frágil e útil do material.
Ensaios de Dureza (HB)
Ensaio do tipo não destrutivo. Consiste na aplicação de uma carga conhecida através de um penetrador de geometria conhecida e na medição da profundidade de penetração. Este grau de dureza pode ser convertido em várias classes e escalas de padrão, de acordo com a especificação prevista em cada projeto.
Galvanização
O processo de galvanização é um processo eletrolítico, que consiste em revestir superfícies de peças metálicas através da aplicação de outros metais, digamos mais nobres; Este processo tem por objetivo proteger uma peça contra corrosões, além de conferir-lhe melhores condições de acabamento, seja estético ou decorativo.
Galvanização Eletrolítica (Peças)
A Galvanização eletrolítica consiste em uma deposição de ligas de Zinco em um material base, através de corrente elétrica. Ou seja, através desta corrente fornecida por redes de distribuição transformadas de alternada para contínua (utilizando-se de retificadores), para que possa ocorrer esta separação da corrente em duas partes, a positiva e a negativa (Ânodo e Catodo). No Ânodo aplicaremos o Zinco, que por sua vez se diluirá em uma solução eletrolítica, sendo conduzido até o tubo que estará em contato com o Catodo. Devido à alta corrente aplicada (cerca de 2.000 A), este Zinco é depositado nesta superfície, permanecendo ali, mesmo sob condições severas de dobras e torções, eventualmente aplicadas neste tubo.
Jateamento
Processo utilizado para a remoção de óxidos e impurezas inorgânicas, incluindo-se nestas categorias: carepa de recozimento e de laminação, camadas de ferrugem, etc.; Neste processo (ao contrário da decapagem), sua remoção é realizada por atritos de contato, podendo ser por granalha de aço ou micro grãos de óxidos abrasivos.
Normalização
Tratamento térmico caracterizado por remover tensões devidas aos processos de fundição e conformação mecânica, visando ajustar seu tamanho do grão, obtendo como resultado uma estrutura mais fina; seu resfriamento é uniforme ao ar, sem restringi-lo ou acelerá-lo, até a temperatura ambiente.
Partículas Magnéticas (Soldagem)
O Ensaio Não Destrutivo por Partículas Magnéticas (PM) ou Magnetic Particle Testing (MPT), constitui-se em uma modalidade de Ensaios Não Destrutivos, que decorre da produção de campos magnéticos homogêneos em forma de linhas de fluxo do tipo magnético em materiais ferromagnéticos; sua finalidade é detectar a constatação de eventuais imperfeições internas, oriundas nos processos de tratamento e usinagem.
Pintura Epóxi (Peças)
Proteção anticorrosiva externa de tubos de aço, tubulação aérea (ambientes úmidos ou secos), orla marítima e ambientes industriais. Finalidades: Em condução de gás, óleos, água, minérios, entre outros.
Revestimento em Poletileno
Proteção anticorrosiva externa de tubos de aço, tubulação enterrada (ambientes úmidos ou secos) ou submersa (em águas doce ou salgada). Condução de gás, óleo, minérios, água e outros. Temperatura de operação: 40°C a 65°C (baixa densidade), 40°C a 70°C (média densidade) e 40°C a 80°C (alta densidade).
Rosca tipo BSP
As roscas do tipo BSP, são executadas em tubos recomendáveis à condução de água para uso comercial, industrial, residencial, hidrantes e sprinklers (combate a incêndio), óleos ou combustíveis líquidos, gás natural, GLP e ar comprimido.
Rosca tipo NPT
As roscas do tipo NPT, são utilizadas em tubos destinados à condução de água para instalações industriais de média e alta pressão, instalação de vapores, gás natural e GLP (tubulações de distribuição e centrais de GLP), ar comprimido, refinarias de petróleo, óleos ou combustíveis líquidos.
Tamponamento
Processo manual de colocação de tampões plásticos em tubos, visando proteger as roscas efetuadas em suas extremidades ou assegurar sua proteção interna contra poeira, líquidos em geral (como água, produtos químicos, óleos, etc). Recomendável para estocagem e no transporte de materiais.
Trefilação
Consiste no tracionamento da barra de aço em uma matriz (fieira) com redução da secção, obtendo-se a bitola e o acabamento desejados. Este processo é executado à frio e confere ao material, pelo fenômeno de encruamento dos grãos, características mecânicas que facilitam processos posteriores de de fabricação e desempenho da peça final.
Ultrassom (Soldagem)
A principal finalidade do ensaio por ultrassom é a detecção de descontinuidades internas em materiais ferrosos e não ferrosos metálicos e não metálicos, através da introdução de um feixe sônico com características compatíveis com a estrutura do material a ser ensaiado. Este feixe sônico, uma vez introduzido numa direção favorável em relação a descontinuidade (interface), refletirá esta descontinuidade e demonstrará na tela do aparelho em utilização, picos desta imperfeição (eco). Algumas descontinuidades superficiais também podem ser detectadas por este tipo ensaio não destrutivo.
Aplicação de película protetora
Aplicação de filme de PVC na face da chapa para protege-la de riscos e avarias.
Blanqueamento
Processo de corte a frio de chapa na dimensão que o cliente necessita.
Corte a Laser
Corte térmico a laser de precisão decimal e excelente acabamento para chapas e tubos.
Corte a Plasma
Corte térmico a plasma para chapas e tubos de espessura acima de 6,35 mm sem exigência de precisão decimal.
Corte Transversal/Longitudinal
Processo de blanqueamento de chapas nos sentidos longitudinais e transversais.
Escovamento/Lixamento
Processo de acabamento superficial para chapas através de abrasivos.
Polimento
Processo mecânico de usinagem por abrasão (rebolos abrasivos), com a finalidade de melhoria nos requisitos de acabamento, inclusive quanto aos aspectos visuais do material.

Procurando informações técnicas em Serviços Industriais?

 

Solicitar Orçamento

Nome

Empresa

Segmento

E-mail

Telefone

CPF/CNPJ

Produtos
 Barras de aço Tubos de aço Conexões Aços Inoxidáveis Trefilados e Peças Serviços Industriais Sistemas de Ancoragem

Mensagem