News

Por dentro da Açotubo

Blog 13.05.2022

Conexões, conheça esta importante unidade

Após destacar a rotina de operações das áreas de aço carbono e inox, a série “Por dentro da Açotubo”, abre espaço para unidade de negócios de Conexões e esta é a oportunidade de você conhecer um pouco dos processos operacionais deste importante setor da empresa. 

Para contar sobre a rotina de trabalho e funcionamento, conversamos com os os gestores da área: o Supervisor Industrial, Rildo Lopes da Silva, que tem 2 anos e 7 meses de atuação no Grupo, e o Líder de Produção do setor, Severino Rogério Ramos da Silva, o Rogério, com 13 anos de carreira na empresa. Confira a entrevista abaixo:

  1. Como é a dinâmica de atuação na unidade de Conexões?

Rildo: O passo inicial é o recebimento do material (aço), que passa pelo nosso setor de qualidade para inspeção visual, dimensional e quantitativa e, após a aprovação, é direcionado para o estoque ou para alguma ordem de venda. Quando enviado para estoque, é organizado nas prateleiras para, posteriormente, serem encaminhados para a produção.

Nesse processo, contamos com um colaborador responsável pelo endereçamento do material e pela produção do relatório, que é enviado para o Planejamento de Controle de Produção (PCP) para inclusão no sistema ERP (software de gestão).    

Rogério: Isso mesmo, assim que recebemos o material também fazemos o processo de contagem organização e verificação da rastreabilidade e condição do material, e separamos em caixas ou paletes. O nosso colaborador emite o relatório do SKU (código do produto) liberado e vamos alocando em nossas prateleiras e alimentando o nosso sistema, para que funcionários de outros setores como, por exemplo, a equipe de vendas, tenham acesso.

  • Como vocês enxergam a importância do setor dentro do conjunto de operações do Grupo Açotubo?

Rildo: O nosso processo de produção é a operação final. Para realizar o trabalho dependemos do setor comercial para o recebimento dos pedidos.

Rogério: Assim como todos os outros setores e os processos da empresa, a área é de suma importância. Contamos com sistemas muito eficientes de coleta eletrônica e de validação de massa – este nos garante uma margem de 2% para mais ou para menos – sendo necessária a autorização dos superiores da área, no caso o Rildo e eu, para o processamento dos pedidos. Essa autorização é importante porque, no peso final, conseguimos diagnosticar se foi utilizada quantidade a mais de material do que o necessário. Com essa eficiência no processo, a chance de erro operacional é mínima. No ano passado, por exemplo, registramos apenas um problema e a meta é não ter nenhum neste ano. 

Com esse critério, garantimos a satisfação do cliente, conseguindo entregar no prazo e com eficiência.  Não trabalhamos com peso, mas com quantidade.  

  • Em termos de processos produtivos, quais maquinários compõem a unidade de Conexões?

Rogério: Contamos aqui com palleteira elétrica (equipamento para transporte de paletes), que é o nosso coração, por assim dizer, porque sem ela não conseguimos operar; temos os carros usados na separação dos materiais; a strechadeira automática (que envolve os materiais em paletes), para conformidade e proteção do material contra eventos externos como, por exemplo, no caso de chuvas durante o transporte até o cliente; as balanças de chão para validação de massas em todo o processo; e a empilhadeira GRP para carregamento quando os pedidos são retirados pelos clientes.    

Rildo: Temos também parquímetros, micrômetros, trenas, esquadros 45º e 90º, que envolvem a parte da qualidade, e a empilhadeira GRP para carregamento quando os pedidos são retirados pelos clientes.   

  • E qual é a jornada de trabalho no setor?

Rogério: Trabalhamos em turno único de segunda a sexta-feira. Seguindo o horário administrativo (8 às 18h). E raramente, fazemos hora extra. Só no caso de necessidade urgente de algum cliente. 

  • Quantos colaboradores estão envolvidos na unidade de Conexões?

Rildo: Temos dez colaboradores, sendo quatro envolvidos nos processos administrativos e seis na produção.

  • Vocês mencionaram que não trabalham com peso, mas com quantidade. Com base nisso, qual é o volume de material trabalhado mensalmente?

Rildo: É difícil precisar a quantidade, mas atuamos com 1.300 linhas (precisamos explicar melhor o que seria isso). Conexões são produtos sinérgicos aos tubos condutores e, muitas vezes, os clientes fazem pedidos que envolvem os dois tipos de produtos. Mas, vale citar que são setores distintas, a unidade de tubos tem o seu galpão de produção, assim como temos o nosso espaço.   

  • No caso de vocês, que atuam no processo final da jornada de compra do cliente, costumam desenvolver trabalho em conjunto com parceiros, há algum tipo de beneficiamento externo em conexões?

Rildo: Contamos com alguns parceiros nacionais. Os beneficiamentos que envolvem as conexões são biselamento, rebaixamento de schedule, processamento de ranhura, corte de curva de 90º para 45º, pintura e jateamento.

  •  Para finalizar, quais as dicas para quem atua no setor?

Rildo: O que posso destacar é aproveitar a estrutura que a empresa oferece para ampliar os conhecimentos. Tem a Universidade Açotubo que sempre disponibiliza cursos que nos ajudam no dia a dia e o comprometimento nas operações de trabalho. É importante sempre estudar para o crescimento profissional e para aproveitar as oportunidades que surgem, seja no nosso setor ou em outras unidades do grupo. 

Rogério: Concordo com o Rildo. Só acrescentando, quando selecionamos um colaborador, costumamos explicar que a empresa oferece uma série de oportunidades e também investe nos profissionais. Tem o portal de cursos que o Rildo destacou, tem também parcerias com universidades. Semanalmente, temos uma reunião com os trabalhadores do setor, onde sempre destacamos a importância do aprimoramento. Eu, por exemplo, entrei na empresa como motorista, atualmente sou líder de produção e almejo outras conquistas profissionais.

Para conhecer os portfólios de produtos de Conexões e de outros setores da Açotubo, clique aqui.

Em breve, novos conteúdos sobre as operações da Açotubo serão publicados, por isso, siga acompanhando este canal de notícias e as redes sociais da empresa.