News

Grupo Açotubo reestrutura área de vendas com três regionais

Mídia 03.09.2018

Grupo Açotubo reestrutura área de vendas com três regionais

Novo posicionamento é uma das estratégias da companhia para atingir o faturamento de R$ 1 bilhão em 2019 e visa atender as necessidades específicas dos clientes oferecendo pacotes e soluções mais customizados

São Paulo, agosto de 2018 – O Grupo Açotubo, maior distribuidor de produtos siderúrgicos da América Latina, anuncia nova estruturação da área de vendas. Com foco no atendimento customizado e mais exclusivo aos clientes, o comercial foi dividido em três regionais: Sul, Centro e Centro-Norte. A estratégia já entra em operação neste mês e faz parte do movimento da companhia para atingir R$ 1 bilhão de faturamento em 2019.

De acordo com o gerente executivo do Grupo Açotubo, Bruno Bassi, o novo formato foi adotado para uma visão mais acurada da empresa sobre clientes com diferentes necessidades. “Temos uma gama de milhares de clientes distintos por mês e, com uma visão e gestão regional, nosso time de vendas poderá oferecer produtos do nosso portfólio e soluções mais precisas e customizadas em serviços financeiros e logísticos, por exemplo”, afirma Bruno.

Esta reestruturação demandou a criação de novas posições. Marcelo Brum, experiente profissional de mercado, foi contratado para gestão da regional Sul, que compreende os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Paulo Marinho será o responsável por liderar a regional Centro, que abrange São Paulo e Mato Grosso do Sul. Já Rubens Ortolani assume a regional Centro-Norte, respondendo por Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e os demais estados do País. Os dois já têm uma trajetória na companhia.

“A escolha dessa divisão de regiões deu-se, principalmente, pela localização de polos industriais importantes para a Açotubo onde daremos ênfase nos principais estados e capacitamos todos os profissionais de vendas para que possamos expandir ainda mais negócios por todo o País. Uniremos nossa expertise com soluções que nossos clientes precisam e com ainda mais qualidade”, complementa Bruno Bassi.

Todas as equipes de vendas foram treinadas para um alinhamento único e estratégico. “Diversas ações de preparo foram realizadas com todas as áreas corporativas para que elas tenham o mesmo direcionamento sobre o funcionamento do novo formato. Além disso, todos os sistemas internos já estão adaptados para atender as demandas regionais”, conta o gerente executivo.

Movimento para faturamento bilionário

O Grupo Açotubo vem adotando diversas estratégias para atingir a meta de R$ 1 bilhão de faturamento em 2019. Segundo Bruno Bassi, a companhia vem estruturando seus objetivos e ações coordenadas para alcançá-lo, sendo o movimento de reestruturação um deles. “São vários caminhos que estamos trilhando para atingi-lo, desde investimentos em novos equipamentos, caminhões, novos pontos de vendas, tecnologia e, principalmente, capacitando funcionários. A reestruturação é só mais um dos gatilhos em busca do sucesso”, afirma o gerente executivo da empresa. O quadro de colaboradores do Grupo cresceu mais de 10% este ano.

Recentemente o Grupo investiu R$ 8,5 milhões em uma nova linha de barras de aço inox que, somada a estratégia de reestruturação, formam os movimentos mais recentes da companhia para alcançar a meta do primeiro bilhão. “A nossa expectativa é que o primeiro impacto da reestruturação possa ser mensurado após 90 dias de implantação deste novo formato. Nosso objetivo também é inserir o projeto de reestruturação para as demais divisões de produtos da Açotubo”, completa Bruno.

Projeto piloto

O Grupo Açotubo iniciou recentemente um projeto piloto no interior de SP, tendo como foco a maximização de suas vendas. O projeto consiste em capacitar o time para um atendimento que engloba todo o portfólio do Grupo.

“No modelo atual, cada vendedor tem uma área específica e, muitas vezes, o cliente precisa ter contato com mais de um colaborador para fechar os pedidos de tudo o que precisa. A ideia, agora, é que os vendedores possam oferecer todos os produtos, facilitando a compra com soluções completas e efetivas”, explica Bruno Bassi.

De acordo com o gerente executivo, essa iniciativa deve se desdobrar para implementação em 2019. Hoje a área de vendas corresponde a 15% do quadro de funcionários e a perspectiva é de ampliação do quadro.