News

Dia das Crianças: parceria rende dezenas de sorrisos

Responsabilidade Social 18.10.2021

Foi por meio de cartas que cerca de 70 crianças e adolescentes do Núcleo Batuíra, instituição que desenvolve projetos sociais e promove o acolhimento pessoas de diferentes faixas etárias, em Guarulhos, tiveram seus desejos realizados e ganharam presentes no Dia das Crianças. 

A ação, desenvolvida pela organização em parceria com o Grupo Açotubo, moveu colaboradores da empresa, que realizaram a entrega surpresa dos presentes no dia 12 de outubro e, assim, transformaram a data tão especial em algo mágico. 

Veja como surgiu a iniciativa em trechos da entrevista com a coordenadora de Responsabilidade Social do Grupo Açotubo, Nathalia Bassi, e com Maria Aparecida Maranhão, a Cida, que atua na administração do Batuíra há 23 anos. 

– Como nasceu o Núcleo Batuíra? 

CIDA – O Núcleo atua há 48 anos em Guarulhos. Foi fundado pela Dona Lydia Moreira no bairro de Cumbica e expandindo com o tempo. Hoje, contamos com 17 casas (projetos). Estou na unidade 1. Temos a unidade 2, no bairro Ponte Alta; a unidade 3, no Residencial Bambi. Desenvolvemos ações no Centro de Guarulhos, na Vila Barros, Vila Fátima, Carmela. O Núcleo atende e acolhe pessoas de várias faixas etárias, crianças, adolescentes, projetos de atendimento às mulheres e aos homens que viviam em situação de rua e lares para idosos. 

– Como foi feita a escolha do núcleo Batuíra para parceria no mês de outubro? O que foi levado em consideração? 

NATHALIA – Essa parte de conhecer e fazer parcerias com instituições que trabalham, principalmente, próximas da gente é um valor do Grupo Açotubo. Para expandir isso, este ano, resolvemos fazer uma pesquisa com nossos colaboradores e conhecemos mais de 50 instituições indicadas por eles. A escolha do Batuíra surgiu dessa pesquisa. Aos poucos, vamos tentando dar visibilidade aos projetos nas redes sociais, através do nosso blog, ajudando de alguma forma.    

– Quantas pessoas são atendidas hoje pelo Núcleo? E deste número, quantas são crianças? 

CIDA – É difícil precisar exatamente. Temos seis casas de atendimento infantil. Cada casa tem capacidade para 20 crianças, então dá um total de 120 crianças. Atualmente, as casas não estão lotadas. Além delas, temos o projeto socioeducativo Bavin, com total de 70 crianças de 6 a 12 anos, que ficam com a gente meio período, já que parte do dia estão na escola. Temos também duas creches que atendem bebês e crianças de oito meses a três anos e 11 meses, com capacidades para 600 alunos cada.  Eu acho que hoje, a gente está com uma média de 300 em cada uma delas.

– Como funciona a parceria com eles?

NATHALIA – Com o Núcleo Batuíra, fizemos uma rodada de conversa para entender as necessidades e conseguimos combinar uma ação com o Dia das Crianças. Solicitamos as cartinhas das crianças que eles abrigam. Foram em torno de 70 correspondências, incluindo adolescentes, com os pedidos. Divulgamos para os nossos colaboradores internos, para verificar quem tinha interesse em participar realizando a compra dos presentes citados nas cartas, e combinamos com eles as entregas.   

– O que as crianças geralmente esperam ganhar nesta data? 

CIDA – É difícil dizer. Mas achei importante a ação envolvendo as cartinhas com o que elas gostariam de ganhar, porque quando a criança escreve o que ela está querendo envolve um gesto de carinho. Neste processo, o presente vai além do material. Ele vem em forma de afeto, de atenção. E acho que isso que é o mais importante.

– Como foi contribuir com esta iniciativa?

NATHALIA – Eu acho que uma coisa que nós ganhamos nos últimos meses foi o engajamento dos nossos colaboradores. Temos filiais em outros estados, foi gratificante ver que o pessoal das regionais do Sul e do Rio de Janeiro participou. Houve o fortalecimento desse valor. Contribuir com o núcleo Batuíra confirmou isso, tanto que nossa lista com as cartinhas teve aceite e resultado em tempo recorde, em termos de participação dos nossos colaboradores, em especial da nossa Matriz e filial Sertãozinho. Alcançamos a expectativa de conseguir engajar as pessoas e fazer essa sinergia entre os valores da empresa e a participação dos nossos colaboradores.   

 – Quem quiser conhecer o projeto, como deve proceder? 

CIDA – Geralmente, pode ser comigo ou com a Islene. Para visitar uma casa infantil direcionamos ao coordenador do local. Então, para nós é um prazer. Quem tiver interesse pode ligar no (11) 2412-2186. Quem quiser também pode seguir nosso perfil, que é uma forma de dar visibilidade para nosso trabalho. Muitas das ações desenvolvidas, a gente posta lá.

Palavras – chave: Batuíra – Açotubo – Dia das Crianças